[Artigo] GH vs CH - a vitória dos modders

Eu acho muito interessante ver a comunidade unida criando novos conteúdos, e acredito que encontrei o caso perfeito onde uma comunidade, sem querer, destruiu uma franquia com os seus conteúdos personalizados.
Senta que lá vem história...

Há muitos anos atrás, época que tudo o que eu fazia no meu dia-a-dia era jogar PS2, eu comprei Guitar Hero III.
Joguei no Easy, na metade pulei para Medium, quase terminando pulei para Hard, terminei o jogo no medium e depois fiquei tentando no hard... Num controle DualShock.

Eu gostei do jogo e quis investir num controle de verdade: uma guitarra de Guitar Hero.

Na época eu trabalhava "parcialmente" aqui no sítio e usei o dinheiro para comprar uma.
Após algumas horas treinando na guitarra, eu comecei a jogar bem com ela, e em alguns dias eu já estava na metade do Expert.

Eu achei muito divertido o gameplay, até mesmo minha família achou super legal, até tentaram jogar, meu pai adorava me assistir, quando chegava alguém aqui em casa (seja criança ou adulto) eles assistiam e ficavam "uau!". Quando minha guitarra parou de funcionar eu comprei uma melhor (uma Fender Stratocaster do Rock Band). Foi um jogo realmente muito divertido e que me marcou muito.
Inclusive, por pouco eu participei de um campeonato regional de Guitar Hero, mas na última hora eu desisti pois na época eu não era bom com slides, portanto eu usava um pedaço de pano no meu indicador para deslizar os dedos pelas teclas em vez de pressioná-las, algo que provavelmente seria proibido no campeonato. Eu também nunca fui pro-player, eu só queria ver até onde eu chegaria.

Eu sempre me interessei pelo jogo, tive 6 diferentes — 3 que na verdade eram mods de "conversão total" com novas músicas pro PS2. Você pode ver aqui.
Desde 2011 eu venho postando vídeos de Guitar Hero no meu canal do Youtube. Nos últimos anos minha outra guitarra também estragou e improvisei jogando no teclado do PC, simulando uma guitarra, e depois de um tempo consegui ultrapassar o nível que eu jogava com a guitarra.

E você me pergunta, o que me fazia jogar tanto? Literalmente o gameplay, e nada mais.

Quando Guitar Hero Live chegou demonstrando o seu novo estilo de gameplay (suas novas mecânicas), eu realmente não consegui me interessar.

Na teoria, a ideia era boa: o que antes era 5 botões alinhados, como se fosse uma só corda, no Guitar Hero Live você tinha 6 botões, sendo 3x3, simulando duas cordas, assim fazendo com que os seus dedos se movimentem um pouquinho parecido com uma guitarra real.

Isto quer dizer que para jogar Guitar Hero Live você usaria somente 3 dedos. Eu nunca joguei, mas vejo muitas pessoas criticando isto, e eu consigo imaginar.

Usar 5 botões alinhados lhe faz usar todos os seus 4 dedos disponíveis, e movimentar o dedo mindinho é realmente desafiador para quem não toca instrumentos, onde quanto mais você joga mais o seu mindinho vai se soltando, e é uma das coisas que mostra a sua evolução. Após muito tempo jogando você tem todos os dedos soltos para começar a tocar uma guitarra de verdade. Sim, o gameplay clássico de Guitar Hero ajuda você a aprender a tocar violão, guitarra, teclado etc.

E ainda mais, por ser 5 botões para 4 dedos você precisa movimentar a sua mão para cima e para baixo para alcançar os botões, diferente do GH Live que sua mão sempre fica parada no mesmo lugar movimentando somente 3 dedos. Também, causando mais fadiga do que o gameplay clássico, devido ao grande movimento esquerda-direita, cima-baixo dos seus 3 dedos. O que já era cansativo o gameplay clássico, o novo gameplay se tornou algo muito mais cansativo.

E veja que estou falando somente dos movimentos de sua mão. A visualização do gameplay é simplesmente horrível e confusa.

(3:28)

Ou seja, o gameplay pode ter influenciado para a morte do Guitar Hero.

Mas não só isso: a má sequência de lançamentos, a alta-saturação da mecânica de gameplay e maus lucros influenciou nessa mudança gigante que a franquia fez, onde o Guitar Hero Live foi criado com foco em lucros (a ponto de você precisa pagar para jogar música nova!), o que entendo ser difícil para um jogo como Guitar Hero, onde o licenciamento de músicas custa milhões, e o jogo só existe por causa das músicas. Assim como o gameplay totalmente novo foi a tentativa de resolver os problemas de saturação da franquia (afinal, as pessoas não suportavam jogos novos com o mesmo gameplay) e também vender novas guitarras, assim os antigos jogadores eram obrigados a comprar guitarras novas e deixar as antigas de lado.

Eu recomendo muitíssimo que você assista este vídeo:

O vídeo fala por mim, ele explica muita coisa que não falarei aqui.

Atualização: 2 dias depois de eu postar isto, o Zangado fez um vídeo notavelmente inspirado no vídeo acima (que não é tão novo... muita coincidência). Ele fala basicamente o que o de cima fala, mas alonga mais a história e fala muito pouco da jogabilidade (inclusive comete erros ao falar dela). Ele também deixa de lado o lado crítico, portanto ainda recomendo assistir o de cima, mas o dele serve para conhecer melhor a história:

De fato, a franquia já praticamente declarou falência com o fechamento dos servidores do Guitar Hero Live.

Este vídeo também fala por mim, principalmente o que o título desta postagem diz: os modders venceram!

Para falar sobre essa vitória, teremos que voltar uns anos atrás...

Em torno de 2012, gameplays de Guitar Hero no Youtube nunca faziam sucesso, com pequenas exceções, como GuitarHeroPhenom, que até hoje tem somente 100 mil inscritos.
Não sei exatamente o porquê de assistirem ele, provavelmente era o único famoso, portanto as pessoas ficavam "uau, este é o melhor do mundo, que legal, vou assistir" (eu me incluía nisto), sendo que existia muitos melhores na época onde até eu consegui mais inscritos postando pivots de ZModeler.

Um detalhe importante é que tais gameplays do Youtube geralmente não eram gameplays das músicas originais do jogo, e sim de novas músicas criadas por modders.

Estava óbvio que era isto que a comunidade queria: jogar músicas.
Não importa o resto, a única coisa que importa num gameplay de Guitar Hero é literalmente as jogar músicas, mas sempre fomos limitados nas músicas que o Guitar Hero e Rock Band nos proporcionava, queríamos músicas novas!

O problema de saturação que o jogo proporcionou não era porque as pessoas estavam enjoando do gameplay (algo que deu a se entender com o vídeo "Why Guitar Hero Died" acima), mas sim que as pessoas não tinham grandes motivos para comprar os Guitar Hero novos, elas só queriam apertar botões coloridos, e elas já tinham um bom gameplay desde o Guitar Hero III.

Vendo que Guitar Hero tem um gameplay relativamente fácil de ser criado (qualquer bom programador consegue programá-lo sozinho), houve vários jogos fan-made no estilo do Guitar Hero, um deles foi o Frets On Fire e até mesmo jogos em flash como Guitar Flash que bombou no Orkut — uau, tudo o que citei agora foi descontinuado e esquecido no tempo. Estou velho!

Com a chegada de novos jogos gratuitos onde tudo o que você faz é baixar uma música e jogar ela (tudo o que você precisa para se divertir), começou a fazer muito mais sentido jogar tais jogos em vez de comprar um jogo mainstream como Guitar Hero ou Rock Band e se limitar com as músicas que eles proporcionam.

Foi assim que o database de "charts" (o nome dado para o conjunto de notas criadas para você tocar a música) cresceu muito. Rapidamente várias músicas foram criadas e compartilhadas em sites como do Frets On Fire, onde inclusive você pode baixá-las e jogar em seu Guitar Hero 3 como forma de mod, usando GHCP aqui na MixMods, inclusive brasileiras. Eu postava músicas aqui no blog mas logo parei pois não faz mais sentido.

Até mesmo a nossa equipe indie de desenvolvimento de jogos, 2Nibble, começou a criar um jogo no estilo Guitar Hero, e teve apoio de grandes bandas como Anavae e Mindflow: Guitar++
O jogo foi totalmente programado pelo Fabio, sem uso de engine, e teve ajuda gráfica de Meck e charts e suportes de gameplay por mim. Ainda em fase de desenvolvimento, mas você já pode baixar gratuitamente e jogar as famosas charts nele (é só arrastar as charts para uma pasta!). A grande diferença é que ele é totalmente 3D.

Mas o jogo que mais fez sucesso mesmo foi o Clone Hero, que é relativamente novo e no momento está em total desenvolvimento com download grátis aberto ao público.

Como o nome diz, se trata de uma cópia do Guitar Hero, tanto o gameplay clássico quanto o novo, incluindo suporte à todo o tipo de notas (taps, open, hopo chords etc).


É aqui que uma comunidade venceu o mainstream.

Ele tem ótimo suporte para controles, ou seja, você pode jogar músicas de qualquer Guitar Hero e qualquer Rock Band com praticamente qualquer guitarra — só guitarras? Não! Você também pode jogar com bateria e até teclado (seja o controle de teclado, ou o teclado do PC, é claro).

Além das quase 30 mil charts no site, você pode baixar centenas de GBs de setlists aqui.


Ele tem suporte à vídeos personalizados de fundo, o que garante muita criatividade.

Ou utilidade gráfica, como charts de dubstep que eu fiz:


Atualização: E uma nova tendência, as "modcharts"!
Guitar Hero sempre existiu enquanto o Youtube existiu, e seus vídeos nunca fizeram sucesso.
Com a chegada do Clone Hero e explosão de conteúdo da comunidade, os gameplays do jogo se tornaram muito mais divertidos, com muitos memes etc.


Os youtubers de Guitar Hero (ou melhor, Clone Hero) cresceram de modo incrível no último ano, alguns atualmente próximos de meio milhão de inscritos, como Acai e UKOGmonkey.
Com a chegada da Twitch (a grande vilã do Youtube!) tudo se encaixou como uma luva. O que antes ninguém assistia gameplays de Guitar Hero, agora as pessoas passam várias horas assistindo lives de tais gameplays!

Não só assistindo, mas doando, e tais criadores de conteúdo estão até com parcerias de marca, usando Clone Hero de forma profissional.

A maioria das pessoas nunca jogaram Guitar Hero (ou derivados), mas seguem mesmo assim, pois recentemente se montou uma ótima comunidade, cheio de pessoas legais, conteúdos divertidos e memes internos.

Este é o resultado de modders que não aguentavam mais modificar o Guitar Hero para ter o seu conteúdo personalizado, e assim agora têm o seu próprio jogo para serem livres.

Provavelmente no futuro você não verá mais Guitar Hero e Rock Band sendo lançados, mas milhares de pessoas continuarão no Clone Hero, sendo livres para se divertir com os seus próprios conteúdos.

É por isso que desenvolvedores indie estão cada vez mais presentes no mundo dos jogos, pois, como diria o Cellbit, desenvolvedores indie fazem jogos com o coração. Eles fazem o que eles querem, mas também sabem o que a comunidade quer, pois eles são a comunidade.

Quando tiver total suporte ao modding de sprites etc eu criarei o Dubstep Hero nele.

Provavelmente vocês falarão sobre "recriar jogos como GTA SA para também ter esta liberdade", mas eu tenho motivos contra isto... Em breve falarei sobre.

Aviso:
Download quebrado?
Precisa atualizar?
Problemas com a postagem?
Indique mods para serem postados aqui (fórum) ou aqui (formulário).
Dê ideias de mods para GTA aqui.
É proibido discutir política, ideologias e religião aqui. Isto é um site de jogos, não facebook.
Devido à problemas com a regra acima e contas fakes, foi necessário ativar moderação. Seu comentário será aprovado dentro de 1 dia.